Tamanhos de Bonsai

Os Bonsai são classificados por tamanho, os menores dos bonsai são inferiores a 5 centímetros, são no fundo muito complicados de educar e, como é obvio, carecem de pernadas. Nestes Bonsai uma só folha representa toda a copa da árvore e os seus vasos não são maiores de dedais. Os Bonsai de tamanho superior a 120 centímetros não são muito usuais pois se assemelham a árvores normais plantadas em vaso, quero dizer, perdem grande parte da sua "magia" e no que respeita ao trabalho ao nível das raízes, são necessários vários homens para executar estas operações. 

Todos nós iniciámos pelos Bonsai Pequenos, mas os que mais prazer dão cultivar, cuidar e ver são os de tamanho Médio e Grande.      

Menos de 5 cm  -  Bonsai Shito  Polegar

5 a 15 cm           -  Bonsai Mame  Miniatura

15 a 30 cm         -  Bonsai Shohin  Pequeno

30 a 60 cm         -  Bonsai Médio

60 a 120 cm       -  Bonsai Grande

Mais de 120       -  Bonsai Gigante

 

 

Uma exposição de Bonsais Mame.

Mostrando seu Bonsai


Ver as árvores sobre os  Shoku,  bancos de madeira trabalhada, é a maneira ideal para o apreciar. Portanto ao exibir um Bonsai em casa num dia de festa, ou quando aparece aquela visita especial, tenha em conta que esta deve estar isolada da confusão sobre o seu Shoku e com um fundo neutro por trás, pode ainda juntar alguns endereços tais como composições de pedras (Suiseki) e outros elementos decorativos como os Scroll em bambu com caracteres japoneses ou chineses ou ainda as típicas lanternas.

Atenção: tenha em conta que as árvores de exterior não poderão ficar mais de dois dias no apartamento.

Pedras ornamentais

As pedras decorativas, ou Suiseki pelo que são conhecidas correctamente são um adereço estético quando mostrados com um Bonsai. São usados para dar a impressão de uma montanha distante, fazendo a árvore parecem  muito maior.

Estas pedras decorativas muito em voga no Japão, à qual já é chamada de arte Suiseki, apresentam-se sobre uma base de madeira trabalhada.

   

Ponto de visão

Todos os Bonsai têm um lado melhor para serem vistos, este é um trabalho que deve ser tido em conta desde um princípio para que a forma lhe seja dada a pensar no ponto de visão e na sua colocação no vaso, assim a sua forma deve ser: a primeira pernada em baixo deve ficar apontada para um dos lados, a segunda pernada mais acima no lado contrário e a terceira pernada para trás, isso lhe oferece profundidade, a 3ª dimensão. E assim sucessivamente até ao topo da árvore. 

Seria bom poder mostrar os Bonsai a 1,50 m de altura, olhar para ele desde cima não faz realçar a sua beleza, mas isso geralmente não acontece, até porque em nossas casas seria um inconveniente para os trabalhos de manutenção, mas o plano onde são guardados, falo do meu caso, está a uns 90 centímetros do solo.

 

Preparar a árvore para uma exposição

Já estamos a correr depressa demais, mas na minha opinião as árvores deverão estar sempre prontas para uma exposição, isso quer dizer que estarão sempre em bom estado e apresentáveis, mesmo sem ir a concurso. Na tabela abaixo fica a pontuação dos elementos que o júri pontuará, estes são os mais importantes, seria bom que os podessemos manter sempre dentro desta pontuação, ou tentando atingi-la.

Sistema de Classificação de Bonsais numa exposição  

ASPECTO  

NÚMERO DE PONTOS

1 (a)

Tronco / Forma

 

10 

   (b)

Caracter cónico

 
   (c)

Textura, cor e casca

  15
2 (a)

Ramos. Posição no tronco

  10
   (b) Forma   5
   (c) Densidade   15
3 Raízes  

10

4 Forma geral da árvore  

10

5 Estado de saúde   5
6 Harmonia com o vaso   5
7 Posição da árvore no vaso   5
8 Pormenores   10
9 Interpretação geral (artística)   15

TOTAL DE PONTOS

 

100

 

  Estilo Agarrado à rocha

Ainda não falámos de um estilo que causa muita admiração em todo o mundo, aquele em que a árvore cresce agarrada ou sobre uma rocha. Aqui se combinam dois elementos que, juntos, dão um efeito maravilhoso. Tentarei explicar com palavras como criar este estilo, não é complicado mas requer alguns anos de preparação da árvore.

Nas três primeiras fotos abaixo vemos exemplos de árvores agarradas à rocha, as raízes "abraçam" a pedra e penetram no terreno, A quarta foto temos um pinheiro plantado na cavidade de uma rocha, esta actua como vaso. Todo o conjunto está assente numa bandeja que contem água. Esta água para além de criar um micro-clima  também da a sensação de um lago.

Preparação da árvore e alongamento das raízes 

Para um projecto desta natureza necessitamos de uma pedra bem dura e no mínimo atraente, o ideal seria a pedra vulcânica japonesa Ibigawa, deveremos ter em conta que este projecto vai ficar por longos anos e esta pedra não se poderá desfazer ou partir com as mudanças de temperatura que vai sofrer ao longo dos anos. As raízes da árvore deverão ser tão longas quanto a rocha que a vai hospedar. Para que as raízes alonguem deveremos plantar o Bonsai num tubo plástico o mais estreito possível e bastante comprido, assim as raízes crescerão para baixo e não para os lados. Deveremos  cuidar a nossa árvore normalmente. Este processo vai demorar alguns anos. Depois que as raízes cresçam o suficiente, a árvore é assente sobre a rocha, retiram-se todas as raízes finas que fiquem à vista, deixando só as mais grossas que serão distendidas sobre a pedra de maneira a que o efeito seja agradável (A). Aperta-se bem o conjunto com uma fita de borracha ou plástico (B) que deve ficar por uns dois anos. As raízes deverão engrossar e estando apertadas contra a pedra elas se irão fixar e passarão a fazer parte do tronco. Neste momento poderemos plantar o nosso Bonsai num vaso. Note que as raízes finas, as que alimentam a árvore deverão ficar  num plano mais baixo que a rocha para poderem fazer o seu trabalho. 

A              B      

 





Voltar