A Poda


OBJECTIVOS DA PODA

Dentro dos cuidados a ter com o Bonsai, a poda é sem duvida o mais importante, é o segredo que faz com que um Bonsai cresça em boa saúde e se mantenha a "árvore em miniatura" que idealizámos. Existem dois tipos de poda, são duas intervenções imprescindíveis no trabalho do bonsaísta, a chamada de poda aérea que proporciona iluminação, ventilação e forma ao Bonsai e a poda de raízes que lhe confere vida e saúde para poder viver num meio tão restrito, sendo esta ultima a mais delicada.

PODA DE RAÍZES  

De Tempos em tempos todos os Bonsai necessita ter o solo substituído e com a sua substituição, as raízes podadas. Mas quando é que isto deve acontecer? Visto que o desenvolvimento de raízes é mais acentuado nas plantas mais jovens o intervalo de tempo entre cada transplante é variável, sendo fundamentalmente, ditado pela espécie e idade da árvore da seguinte forma.

Idades até 10 anos: Transplantar o Bonsai de dois em dois anos. Para as espécies tropicais cujo crescimento das raízes é rápido, transplantar anualmente.

Idade de 10  a 20 anos: O transplante é efectuado a cada três anos.

Idade de mais de 20 anos: O transplante acontece segundo observação da massa radicular, para tal levantar a árvore da terra e observar  o estado do "bolo" terra/raízes, se não existir solo suficiente e as raízes ocuparem todo o vaso, então está na altura certa. Em casos extremos, as raízes "fogem" mesmo do vaso através do furo de drenagem.

O replantio ou transplante passo a passo:
Levantar a árvore do vaso: dependendo da forma da borda do vaso e/ou da condição do torrão, pode ser necessário o uso de uma espátula para a sua libertação. 
Destorroar: com o auxílio do palito, ou de um gancho apropriado (este último para torrões maiores), é feita a remoção do solo, em seguida, libertando/desembaraçando ou penteando as raízes mais finas, com movimentos radiais e no sentido do centro para a borda, evitando danificá-las. Em casos extremos, quando o torrão, ou parte deste, está muito compacto, deve-se usar água (por imersão ou jacto) como auxiliar.
As raízes podem ser irreversivelmente danificadas se expostas ao sol ou ao vento - cuide para que não se desidratem.
Podar raízes: deve ser feito o desbaste das raízes de modo a equilibrar o comprimento das mesmas, cortar cerca de um terço (1/3).  Em caso de podar uma raiz mais grossa, aplique uma massa vedante apropriada, o corte deve ser feito de uma só vez com tesoura afiada para não esmagar.
Preparar o vaso: normalmente utilizamos o mesmo vaso. Primeiramente o vaso é lavado e aplica-se nos furos de drenagem uma rede fina de Nylon para evitar que o solo saia.
Plantar: cobre-se o fundo do vaso com uma fina camada de gravilha ou areão para facilitar a drenagem e com isso evitar que as raízes fiquem ensopadas e apodreçam. Cobre-se esse areão com uma camada de solo e  assenta-se a árvore no vaso distribuindo as raízes em círculo. Cobrem-se com a mistura de terra de que já falámos anteriormente . Com o palito é feita a acomodação do substrato entre as raízes. Deve-se depois apertar bem a terra com a ajuda de uma pá para eliminar possíveis bolsas de ar nas raízes e ter o cuidado de deixar visíveis as raízes grossas junto ao tronco, elas conferem maturidade ao Bonsai. Termina-se cobrindo com musgo, o qual tem dupla finalidade; o de manter a húmidade e o de embelezar o projecto assim como facilitar a sua rega. Pode ainda aplicar-se algumas pedras decorativas no vaso, aconselho a pedra vulcânica japonesa Ibigawa, existe à venda nos centro Bonsai. 
Regar: concluindo o replantio, efectua-se uma rega intensa. Mergulhar o vaso até meio numa bandeja de água durante uns minutos. Só deve voltar a regar quando a terra esteja seca, ter em consideração que as raízes foram cortadas e estão sensíveis, facilmente podem morrer. Durante três semanas evitar expor o Bonsai ao sol e ao vento. 

ATENÇÃO: Esta operação deve ser efectuada somente no inicio da época vegetativa, inicio da Primavera, logo que brotem as primeiras folhas, esta é a época em que as raízes estão em crescimento.
A copa é o espelho das raízes. Assim, na maioria das vezes em que o bonsai se mostra com folhas "pálidas", galhos secando e aparência debilitada, a causa está no sistema radicular. A água responde por 80% ou mais destes casos, seja por excesso como por falta.

PODA AÉREA

A desfolha é a eliminação total das folhas da árvore.  Este processo tem várias vertentes e é efectuado em meados do verão. Atenção pois nem todas as espécies de árvore admitem a desfolha, onde se pode aplicar com êxito é sem duvida no Ácer, em particular, e nas árvores de folha caduca em geral. Este processo consiste em cortar as folhas pela metade ou na sua totalidade mas deixando sempre o caule da folha para que a árvore se alimente até o aparecimento de nova folhagem. Assim provocamos novo rebento das gemas que origina umas folhas mais pequenas e que duram mais tempo, fazendo com que num ano a árvore tenha o crescimento de dois. A desfolha total, em alguns casos, induz o aumento de ramificação do galho e como já disse, reduz e homogeneíza o tamanho das novas folhas, também permitindo a melhor visualização/avaliação da árvore  e, assim como, facilitando a prática da aramação. Já a desfolha parcial é empregada para fortalecer galhos em desequilíbrio com o todo. Neste caso, o galho "fraco" é o único que não é desfolhado, tendo assim o seu crescimento continuado. Por outro lado, as partes mais "fortes" são "travadas" no seu crescimento durante algumas semanas pela desfolha.
Árvore forte e saudável indica equilíbrio entre massas foliar e radicular. Assim, quando a poda das raízes necessita ser mais abrangente, proceder a uma desfolha total  a qual "restabelece" o dito equilíbrio de massas. 

A poda de galhos e folhas também deverá ser realizada de uma maneira periódica, sendo sua frequência normalmente maior do que a poda de raiz. Nesta actividade temos ferramentas desenvolvidas, ver abaixo,  especialmente para alguns tipos de plantas que necessitam que suas folhas sejam desbastadas e este procedimento se faz através de tesoura com ponta fina e pinças de diferentes tamanhos e formatos, assim como alicates  para os troncos mais grossos.

Podar quer dizer tirar galhos em excesso. É importante que através da massa folhar se possa ver o tronco o que ajuda com que a luz e o ar cheguem ao seu interior.
A época da poda dependerá da espécie de planta e da estação do ano, mas vai geralmente efectuada durante a Primavera / Verão.

Mas poda é também direccionamento, os galhos que crescem na parte inferior das pernadas serão eliminados por não serem naturais nas árvores em plena natureza. Bonsai é isso, é a imitação de uma árvore "gigante" em tamanho reduzido. Quanto aos galhos novos, eles crescem demasiado e se alongam saindo fora da silhueta do projecto, então há que os encurtar reduzindo-os a dois conjuntos de folhas. A isto chamamos educação do Bonsai. Este método ajuda o aparecimento de novas pernadas pois a planta necessita repor a parte em falta, aumentando as ramificações.

 

                                       

 

Sequência fotográfica antes e depois da poda, note que os ramos foram desbastados e passou a ser possível ver a estrutura da árvore.

 

     

 

Home   Falando    História    Terra    Poda    Cuidados    Estilos    Espécies

Como fazer    Envelhecimento      Kyuzo Murata     Técnicas Avançadas